Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

COMPONENTES INORGÂNICOS DAS CÉLULAS
Os principais materiais inorgânicos das células nervosas são Magnésia phos.,  Kali phos., Natrum e Ferrum.  As células musculares contêm o mesmo, com a adição de Kali mur. As células do tecido conjuntivo apresentam a Sílica como substância específica, enquanto nas células de tecido elástico seja provavelmente a Calcarea fluor. Em células ósseas, temos Calcarea fluor. e Magnésia phos. e uma grande proporção de Calcarea phos. Esta última é encontrada em pequenas quantidades nas células dos músculos, nervos, cérebro e tecido conjuntivo. A cartilagem e as células mucosas têm como o seu material específico o  Natrum-mur. inorgânico, o qual é encontrado também em todas as partes sólidas e fluidas do corpo. Os cabelos e o cristalino contêm, entre outras substâncias inorgânicas, também o Ferrum. Os carbonatos como tais, de acordo com Moleschott, não têm nenhuma influência no processo de formação celular.

FORMAÇÃO DAS CÉLULAS TECIDUAIS
O oxigênio do ar, ao atingir os tecidos através do sangue por meio da respiração, atua sobre as substâncias orgânicas na formação de novas células. Os produtos desta transformação são os materiais biológicos que formam a base física do músculo, nervo, tecido conjuntivo e a substância mucosa. Nenhuma dessas substâncias estão presentes como tais no sangue, mas são formadas no interior da albumina. Com eles, os sais inorgânicos formam combinações em virtude das afinidades químicas e assim, novas células são formadas. Com a formação de novas células, ocorre ao mesmo tempo uma destruição das antigas, resultante da ação do oxigênio sobre as substâncias orgânicas que formam a base destas células. Esta oxidação tem, como consequência, uma quebra das próprias células.

Os resultados finais dessa combustão das substâncias orgânicas são a formação de ureia, ácidos úrico, sulfúrico, fosfórico, láctico e carbônicos e também de água. Alguns membros intermediários da série, como por exemplo, ácidos, hipoxantina, acético e butírico, etc. não precisam ser mencionados neste método terapêutico, pois até o momento, o nosso atual conhecimento sobre eles é que eles desempenham um papel bem secundário. A ureia, o ácido úrico e o ácido sulfúrico são os resultados da oxidação das substâncias albuminosas, enquanto que o ácido fosfórico é produzido pela oxidação de lecitina contida nos tecidos nervosos, no cérebro, na medula espinhal e corpúsculos do sangue. O ácido láctico resulta a partir da fermentação do leite-açúcar e, finalmente, se decompõe em água e ácido carbônico.

Os produtos finais da oxidação das substâncias orgânicas são ureia, ácido carbônico e água. Estes, juntamente com os sais libertados, deixam os tecidos e assim, dão lugar aos corpos orgânicos menos oxidados que, por sua vez, finalmente, se submetem à mesma metamorfose.

Os produtos desta mudança tecidual retrógrada são transportados através dos vasos linfáticos, o tecido conjuntivo e as veias, para a vesícula biliar, pulmões, rins, bexiga e pele e deste modo são removidos do organismo com as excreções, tais como a urina, suor, fezes, etc.

A importância e a dignidade da função do tecido conjuntivo foi estabelecido após as pesquisas de Virchow e Von Recklinghausen que realizaram a um estudo mais profundo e demonstraram a sua atividade. O que anteriormente aparentava ser um enchimento ou cobertura protetora, aparece agora como a matriz, na qual os capilares carreiam o plasma a partir do sangue para os tecidos e retorna o mesmo para os vasos sanguíneos e ao mesmo tempo, atua como um dos locais mais importantes de reprodução das células jovens, que são capazes de se desenvolverem a partir das formas latentes embrionárias para estruturas mais diferenciadas do corpo.

Fonte: www.vithoulkas.com

Rating:
( 0 Rating )

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Quem somos

Prestar serviços que garantam às pessoas adquirirem conhecimentos sobre a arte da homeopatia clássica e assim poderem usufruir de seus benefícios, tornando-os capacitados a ajudar a um maior número de seres vivos a serem mais saudáveis e vivendo em harmonia.